English
Diminuir tamanho da fonteAumentar tamanho da fonte

18º Encontro Estadual dos Sem Terrinha do Rio Grande do Sul acontece em Santa Maria

26 de novembro de 2016

“Alimentação saudável. Para discutir este assunto tão importante, crianças que moram em assentamentos aqui do estado se reuniram em Santa Maria. Além da importância da alimentação saudável e sustentável, foram discutidos também os problemas da educação no campo”

Nos dias, 10 a 12 de outubro de 2016, realizou-se o 18º Encontro Estadual dos Sem Terrinha do Rio Grande do Sul na cidade de Santa Maria – região central do RS. O evento teve como lema “Alimentação Saudável: um direito de todos”, e aconteceu no Centro de Referência de Economia Solidária Dom Ivo Lorscheiter do Projeto Esperança/Cooesperança da Arquidiocese de Santa Maria. Ao todo, cerca de 700 crianças de 7 a 12 anos de idade, oriundas de acampamentos e assentamentos da Reforma Agrária de mais de 50 Municípios, das regiões gaúchas participaram do encontro. O evento foi promovido pelo setor de Educação do MST (Movimento dos Sem Terra) do RS e teve o apoio do Projeto Esperança/Cooesperança.

Este encontro foi algo muito emocionante de ver o vigor, a coragem e o interesse destas crianças em estudar este tema que favorece a vida, a saúde e a longevidade, além de todas as atividades culturais, troca de experiências e as 37 oficinas de práticas interativas conforme o interesse de cada criança.  Além destas atividades foi realizada uma Marcha dos “Sem Terrinhas” do local do Encontro até o Ministério Público Estadual, onde teve uma respeitosa reunião das crianças e lideranças do MST (Movimento dos Sem Terra) com o Promotor Público responsável pelo Setor da Educação, para reivindicar o aumento dos recursos destinados à merenda escolar. Hoje, o valor repassado pela União é de R$ 0,30 ao dia por criança. Os “Sem Terrinhas” também exigiram diversidade de alimentos e valorização de produtos orgânicos e agroecológicos na alimentação escolar. As crianças entregaram um documento ao Promotor o qual acolheu com muita responsabilidade e interesse de dar os devidos encaminhamentos às reivindicações, nas outras regiões do Rio Grande do Sul, tão logo que acontecer a próxima reunião da Coordenação.

O dia da criança foi celebrado no dia 12 de outubro com produtos naturais, sem nenhum produto químico, cujos alimentos foram oriundos dos Assentamentos. Foram também tirados uma série de compromissos a serem implantados a partir deste encontro nos diversos assentamentos. No final dos três dias foi realizado um bonito mutirão entre todos, onde os espaços ficaram totalmente limpos e organizados, antes de eles se retirarem do local ocupado.

Todos os custos foram assumidos pelos regionais dos Assentamentos (ônibus, alimentação, materiais diversos, coordenação e divulgação). Foram também organizadas várias equipes de serviços de voluntariado que contribuiu para que o encontro fosse com uma tranqüilidade total, tanto na parte da noite no alojamento que foi no local, como durante o dia nas demais atividades. No final uma quantia significativa de alimentos orgânicos vindos dos assentamentos, foram doados ao Centro de Apoio à Criança com Câncer (CACC), Comunidades Indígenas: Kaigangs e Guaranis, Catadores e aos alunos da Escola Irmão José Otão, que foi também parceiro nos espaços para as atividades.

Finalizo este pequeno relato com gratidão por esta formação pessoal e coletiva que visa contribuir na construção de um mundo mais justo, fraterno e solidário e integrar cada vez mais campo e cidade e o provérbio chinês que retrata a importância deste movimento: “Se quiseres fazer planejamento para um ano: plante cereais. Se quiseres fazer planejamento para trinta anos: plante árvores. Se quiseres fazer planejamento para cem anos: organize e motive a Organização do Povo”.

Seguem vários sites, links com fotos, textos, entrevistas e materiais veiculados na imprensa local e Estadual. Quem tiver interesse de acessar estes materiais, vale a pena, pois é um conteúdo de suma importância para quem deseja aprofundar esta importante temática e metodologia do MST, que louvavelmente investe de forma tão comprometida nas crianças e nos seus membros.

Veja aqui a matéria que saiu no Bom Dia Rio Grande

http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/bom-dia-rio-grande/videos/v/estudantes-debatem-alimentacao-sustentavel-em-santa-maria/5373013/

Texto por Irmã Lourdes Dill

Coord. do Projeto Esperança/Cooesperança (Cáritas de Santa Maria)

Vice-Presidente da Cáritas Brasileira

Foto de capaCerca de 700 crianças do MST que participam do 18º Encontro Estadual dos Sem Terrinha em Santa Maria, na região Central do Rio Grande do Sul, marcharam  por direito à alimentação saudável nas escolas.  Créditos da foto de capa: Mídia Ninja

Cáritas Notícias

Cadastre-se e receba por e-mail nossos informativos.

campanha-da-fraternidade-2019

campanha-da-fraternidade-2019

Contato

Cáritas Rio Grande do Sul
Rua Coronel André Belo, 452/3º andar
Cep: 90110-020 - Menino Deus


Porto Alegre/RS
(51) 3272.1700

caritasrs@caritasrs.org.br