English
Diminuir tamanho da fonteAumentar tamanho da fonte

5º Seminário de Politicas Sociais debate a democratizaçao da democracia

01 de maio de 2011

Categoria: Noticia Comum

O 5º Seminário de Políticas Sociais, promovido por entidades sociais, reuniu cerca de 500 pessoas no mês de maio, em Porto Alegre. O debater principal do evento foi os desafios e as possibilidades para a implementação de políticas sociais na perspectiva da democratização da democracia.
Outros temas como Estado, Sociedade e economia hoje, foram abordados levando os participantes a refletir sobre as perguntas, onde vamos e o que fazer. O palestrante, doutor em Economia Jorge Abrahão de Castro, que é diretor da Diretoria de Estudos e Políticas Sociais do IPEA, falou sobre as concepções das políticas sociais, que são categorizadas em setoriais e transversais. Ele também apresentou inúmeros indicadores quanti-qualitativos sobre as políticas sociais brasileiras e apontou a importância e potencialidades das políticas sociais para a economia brasileira.
Além dele, o professor do Instituto Cultiva de MG, Rudá Ricci, apontou inúmeras questões acerca da implementação das políticas sociais no Governo Lula e destacou a importância da qualificação do controle social exercido pela Sociedade Civil. Apresentou uma experiência de Gestão Participativa em Rede, proposta que vem sendo materializada com sua assessoria em alguns municípios brasileiros.
Para finalizar os debates, a professora da Unilasalle Ana Maria Colling, destacou a importância da compreensão histórica da presença das mulheres no exercício de cidadania e apontou a necessidade do rompimento de uma cultura de dominação e autoritarismo presente na sociedade para ser garantida de fato a democracia. Segundo ela essa é uma das condições centrais para a democratização da democracia.
No final do evento os participantes reafirmaram a importância da agenda das politicas sociais, como referência para as organizações, gestores e sociedade implementarem e controlarem as políticas sociais nas diferentes esferas.
Foram confirmados os 4 eixos, que são:
Eixo 1 – Afirmação de um novo modelo de desenvolvimento civilizatório, radicalmente democrático, com vistas à sustentabilidade humana e planetária.
Eixo 2 – Garantia do protagonismo dos cidadãos e cidadãs na defesa e afirmação dos direitos humanos, econômicos, sociais, culturais e ambientais, em vista do bem comum.
Eixo 3 – Proposição, implementação e controle social das políticas públicas, a partir de processos democráticos entre sociedade civil e Estado.
Eixo 4 – Articulação de redes e agentes para a implementar a Agenda Mundial das Políticas Sociais.

Deixe uma resposta

Cáritas Notícias

Cadastre-se e receba por e-mail nossos informativos.

campanha-da-fraternidade-2019

campanha-da-fraternidade-2019

Contato

Cáritas Rio Grande do Sul
Rua Coronel André Belo, 452/3º andar
Cep: 90110-020 - Menino Deus


Porto Alegre/RS
(51) 3272.1700

caritasrs@caritasrs.org.br