English
Diminuir tamanho da fonteAumentar tamanho da fonte

Agrotóxicos é tema de Audiência Pública em Santa Cruz do Sul // Mais uma etapa da EJR acontece| ASDISC

24 de novembro de 2016

Duas atividades importantes de debate com a sociedade sobre o tema dos agrotóxicos marcaram a diocese de Santa Cruz do Sul. Uma foi a audiência pública de 21 de setembro em Encantado, o evento foi promovido pelo Fórum Gaúcho de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos juntamente com a Articulação da Agroecologia do Vale do Taquari e também a UERGs de Encantado. A outra foi um seminário com agricultores, jovens da Escola de Jovens Rurais, Setor da Juventude Diocesana e lideranças de Movimentos Sociais para trocar experiências e partilha de sementes crioulas, mas para denunciar os malefícios ocasionados pelos agrotóxicos em Encruzilhada do Sul, este encontro aconteceu em 22 de setembro e foi promovido pela CPT Diocesana, Paróquia Santa Bárbara e comissão do Corredor do Meio de discussão sobre os agrotóxicos.

Ambas as atividades manifestaram a preocupação com o Brasil que desde 2009 é campeão mundial de consumo de agrotóxicos. Os agricultores e agricultoras do Corredor do Meio, Encruzilhada do Sul, relataram o desaparecimento de abelhas, “perdi mais de 50 colmeias nos últimos meses, estão usando venenos de avião no cultivo de melancias, outros relataram a morte de animais por intoxicações e os altos índices de pessoas doentes intoxicados por agrotóxicos”relata Daniel Jasniewcz, que é agricultor e Ministro da Eucaristia na comunidade.

Em Encantado em nome do grupo levei o grito de clamor do povo da roça, “Pergunto? – quem vai garantir o direito destes agricultores/as e povos de produzirem seus alimentos com suas próprias sementes sem que seja contaminado por milho transgênico? O milho é de polinização aberta e se houver lavouras de transgênicos com floração no mesmo período, mesmo que a quilômetros há contaminação. Quem vai garantir o direito dos agricultores e agricultoras de produzirem ecologicamente sem que sofram contaminações?- não sabemos até que ponto estão contaminados os milhos crioulos, é triste mas se fizermos pesquisa sobra pouco. Quem vai reparar estes danos?”. Esta mesma reflexão fizemos em Encruzilhada do Sul.

Mobilizar a sociedade é fundamental para toda esta luta avançar, para isso é necessário realizar trabalhado de estudo e reflexão nas comunidades, só com mobilização e muita pressão popular podemos avançar nesta importante luta. Em Encruzilhada do Sul, um grupo de lideranças está planejando uma Audiência Pública sobre o tema afim de mobilizar a sociedade, denunciar o abuso dos agrotóxicos e transgênicos, mas também mostrar outro caminho, o caminho da Agroecologia, o caminho da Reforma Agrária.

Sigamos nesta luta em defesa da vida e da Casa Comum.

Por Maurício Queiroz

Agente Cáritas RS e CPT Diocesana de Santa Cruz do Sul/RS

Foto 1 – Maurício Queiroz, agente Cáritas RS, falando em nome da Pastoral da Terra na Audiência em Encantado juntamente com jovens e projeto das sementes crioulas.

Foto 2 – Jovens da Escola de Jovens Rurais em Encruzilhada do Sul/RS

Crédito das fotos: CPT Diocesana de Santa Cruz do Sul

 

Cáritas Notícias

Cadastre-se e receba por e-mail nossos informativos.

campanha-da-fraternidade-2019

campanha-da-fraternidade-2019

Contato

Cáritas Rio Grande do Sul
Rua Coronel André Belo, 452/3º andar
Cep: 90110-020 - Menino Deus


Porto Alegre/RS
(51) 3272.1700

caritasrs@caritasrs.org.br