English
Diminuir tamanho da fonteAumentar tamanho da fonte

Campanha SOS ÁFRICA: Solidariedade que atravessa fronteiras

25 de junho de 2019

O nosso mundo, a “Casa Comum” como diria o Papa Francisco, está passando por sensíveis mudanças, não só sociais, políticas e econômicas, mas principalmente climáticas e ambientais. Em março deste ano três países da África sofreram intensamente com a ação do ciclone Idai, que se apresentou sob forma de violenta tempestade tropical, iniciando na cidade costeira moçambicana da Beira e em seguida se deslocando para o Zimbábue e Maláui. O ciclone causou mais de mil mortes, deixando milhares de sobreviventes desabrigados nestes locais.

Estima-se que três milhões de pessoas, mais da metade delas crianças, necessitam de ajuda nestes países africanos. Entre as crianças que precisam de ajuda, há aquelas que perderam os pais em decorrência dessa tragédia, uma das maiores já ocorrida na costa sudeste da África. Segundo o Unicef, doenças como cólera, malária, e a desnutrição, são hoje, os principais riscos para as crianças atingidas. Além disso, muitas delas ficaram órfãs e tiveram suas casas completamente destruídas.

A Cáritas Brasileira e a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), com a ajuda da Igreja e do povo brasileiro, promoveram a campanha SOS África, e recentemente enviaram um milhão de reais para ajuda humanitária às pessoas atingidas pelo ciclone Idai. Só em Moçambique o número de mortes oficial aumentou para, pelo menos, 602 pessoas, com 1,600 feridos. De acordo com governo do país:

  • pelo menos 142 mil pessoas estão abrigadas em 139 locais; mais de 239.682 casas foram totalmente destruídas;
  • 163 residências foram parcialmente destruídas;
  • 784 casas foram inundadas, um aumento significativo a partir do ciclone Kenneth (mais de 198.300);
  • mais de 27.764 pessoas estão em situação de vulnerabilidade;
  • Mais de 715.300 hectares de plantações danificadas;
  • 54 unidades de saúde afetadas;
  • Mais de 3.300 salas de aula impactadas, 262.120 estudantes foram afetados pelo impacto do ciclone e da inundação.

Estes são dados certamente já aumentaram desde a publicação deste informe pelas autoridades dos países afetados.

Com o que foi arrecadado até agora (a Cáritas Brasileira enviou um milhão de reais de doações dos brasileiros), foi comprado alimentos, água potável, remédios e materiais de higiene, além de lonas que foram distribuídas para construção do abrigo de emergência em Tica, no distrito de Nhamatanda, em Moçambique. Além disso foram entregues cobertores, kits de higiene, remédios, primeiros socorros e tendas. Compondo o mutirão de voluntários está a jovem Josenair Hermes, da Cáritas Regional de Santa Catarina que se disponibilizou a passar uma temporada contribuindo no socorro as famílias e na reorganização comunitária. Permaneçamos em sintonia com nossos irmãos africanos.

Três contas bancárias que são geridas pela Cáritas Brasileira estão disponíveis para doações. Você pode doar e junto da Cáritas transformar vidas, participe!

Para DOC e TED , o CNPJ da Cáritas Brasileira é: 33.654.419/0001-16

Banco do Brasil
Agência: 0452-9
Conta Corrente: 49.667-7

Caixa Econômica Federal
Agência: 1041 – Operação: 003
Conta Corrente: 4322-3

Santander
Agência: 3100
Conta Corrente: 13.061645-0

Contribuíram para este texto a Assessoria de Comunicação da Cáritas Brasileira
Crédito das Fotos: Cáritas Internacional

Cáritas Notícias

Cadastre-se e receba por e-mail nossos informativos.

campanha-da-fraternidade-2019

campanha-da-fraternidade-2019

Contato

Cáritas Rio Grande do Sul
Rua Coronel André Belo, 452/3º andar
Cep: 90110-020 - Menino Deus


Porto Alegre/RS
(51) 3272.1700

caritasrs@caritasrs.org.br