English
Diminuir tamanho da fonteAumentar tamanho da fonte

Feicoop: 26 Anos de Coragem, Persistência e Luta

17 de julho de 2019

Apesar das ausências de políticas públicas que apoiem a Economia Solidária, a feira de Santa Maria, uma Experiência de transformação social, realizou sua edição este ano de 11 a 14/7.

Há 26 anos acontece a Feira Internacional do Cooperativismo e da Economia Solidária – Feicoop na cidade de Santa Maria, Rio Grande do Sul. Trata-se de uma evento anual que busca, dente outros objetivos, promover a geração de trabalho e renda para combater a pobreza e desigualdade social. Também pretende propor uma nova forma de organização da sociedade de forma mais fraterna e equalitária, sem ser pautada pelas leis de mercado de um capitalismo que visa o acúmulo de riquezas para poucos, mas para que todos possam viver bem, aonde quer que estejam, e com qualidade de vida. A Feicoop é organizada pelo Projeto Esperança/Cooesperança e Banco da Esperança (Cáritas Santa Maria), braços da Arquidiocese de Santa Maria; Cáritas Regional Rio Grande do Sul; Cáritas Brasileira; Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e Prefeitura Municipal, além de contar com apoio de diversas entidades e instituições. De 2005 a 2008 a feira se expandiu, agora abrangendo os países do Mercosul. Este desenvolvimento chegou a internacionalização, chegando a contar com representantes de mais de 25 países.

A Feira de Santa Maria quer realizar transformações profundas nas estruturas econômicas, políticas, sociais, culturais de uma sociedade para a construção da “Sociedade do Bem Viver”. É um espaço plural e diverso, que na 26ª edição mobilizou centenas de voluntários em sua organização, recebeu cerca de 300 mil visitantes em seus 4 dias de duração e apresentou 3,5 mil empreendimentos organizados em rede, fóruns locais e macrorregionais de Economia Solidária, Fórum Brasileiro de Economia Solidária; entidades públicas e privadas; escolas; universidades; institutos federais, fundos solidários; redes nacionais e internacionais de economia solidária vindos de 23 países, 26 estados brasileiros, Distrito Federal e 585 municípios do Brasil.

Apesar desta iniciativa já ter transformado a vida de milhares de pessoas ao longo dos anos, em 2019 enfrentou diversas dificuldades, principalmente financeiras para a montagem de sua estrutura física e logística: “Esta foi uma Feira de resistência e insistência. Apesar de todos os desafios que encontramos na preparação desta Feicoop, sentimos uma alegria muito grande em poder realizar um evento tão gigantesco com a participação de pessoas de tantos lugares. Mostra a certeza de que estamos no caminho certo”, relata irmã Lourdes Dill, coordenadora do Projeto Esperança/Cooesperança e vice-presidente da Cáritas Brasileira.

Irmã Lourdes Dill, coordenadora da Feicoop e vice-presidente da Cáritas Brasileira

Durante a feira, foi lançada uma campanha de arrecadação permanente a fim de angariar recursos para a 27ª edição do evento, prevista para ocorrer entre os dias 9 e 12 de julho de 2020. Para contribuir com o evento, os interessados podem realizar a sua doação no Banco do Brasil Banco no COOESPERANÇA (CNPJ: 93.155.067/0001-86) no Banco do Brasil – Conta Corrente 30.565-0, Agência 3058 – Santa Maria/RS ou pela plataforma de doações caritasrs.colabore.org/Feicoop.

O arcebispo de Santa Maria, Dom Hélio Adelar Rubert, transmitiu uma mensagem de incentivo à solidariedade: “Tivemos quatro dias de formação, apresentações artísticas e uma Feira que expôs uma grande variedade de produtos. Queríamos que os expositores tivessem mais vendas, mas o povo passa por dificuldade, falta empregos. Vale a pena continuarmos e incentivarmos a solidariedade que está crescendo em toda parte”, garante Dom Hélio.

Dom Hélio Rupert, arcebisto de Santa Maria, destacou as dificuldades que os mais empobrecidos enfrentam.

Já Gisele Guimarães, professora e coordenadora dos Projetos de Economia Solidária que a UFSM realiza, durante a cerimônia de abertura, destacou a importância do comprometimento de docentes e discentes na realização da Feicoop: “É fundamental essa experiência para o aprendizado dos profissionais que a universidade forma, pessoas comprometidas não só com desenvolvimento econômico, mas com a agricultura familiar e a sustentabilidade”, reforçou.

A Feicoop é referência internacional pelo debate sobre Economia Solidária e Agricultura Familiar, reunindo em um único ambiente agricultores, artesãos, quilombolas, indígenas, catadores, estudantes e movimentos sociais. A Feira também sempre promoveu o debate político, sendo palco de reivindicações e de cobranças aos governantes. Seus seminários e oficinas trataram de temas como agroecologia, inclusão social, hortas comunitárias, questão agrária, educação popular, conflitos no campo, alternativas ao desemprego e muito mais. Todo este trabalho envolve colaboradores das instituições que promovem o evento, voluntários, políticos engajados na causa, movimentos sociais e diversos setores da sociedade. É através desta experiência que se comprova que é possível construir uma economia mais justa e solidária, cuidando do meio ambiente, evoluindo as questões de gêneros, promovendo expressões culturais dos povos e sendo um marco de constante formação e reflexão sobre os desafios da construção do Reino de Deus.

A produção agroecológica e familiar são sempre destaques na Feicoop

Para mais informações sobre a 26ª Feicoop, entre em contato com o Projeto Esperança/Cooesperança pelo telefone (55) 3219-4599 ou pelo e-mail projeto@esperancacooesperanca.org.br ou pelo site .

Curta e acompanhe o trabalho de Economia Popular Solidária na fanpage da Feicoop.

Cáritas Notícias

Cadastre-se e receba por e-mail nossos informativos.

campanha-da-fraternidade-2019

campanha-da-fraternidade-2019

Contato

Cáritas Rio Grande do Sul
Rua Coronel André Belo, 452/3º andar
Cep: 90110-020 - Menino Deus


Porto Alegre/RS
(51) 3272.1700

caritasrs@caritasrs.org.br