English
Diminuir tamanho da fonteAumentar tamanho da fonte

Formação de consumidores prioriza agricultura familiar

04 de março de 2016

Economia solidária, alimentos saudáveis, agroecologia, segurança alimentar, consumo consciente e organização do consumidor foram os eixos debatidos na Conferência Regional dos Direitos Humanos, realizada neste sábado, dia 27 de fevereiro, em Santa Maria, Rio Grande do Sul. O encontro ocorreu no Centro de Referência em Economia Solidária Dom Ivo Lorscheiter e reuniu autoridades, agricultores, técnicos e jovens produtores.

“A organização do consumidor é um eixo que pretendemos priorizar, a fim de que o público entenda a importância de consumir produtos provenientes da agricultura familiar. Estamos organizando uma associação de consumidores”, explicou a vice-presidente da Cáritas Brasileira e coordenadora do Projeto Esperança/Cooesperança, irmã Lourdes Dill.

Conforme o zootecnista e servidor técnico-administrativo da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Juarez Felisberto, os produtores estão cada vez mais encurralados pelos agrotóxicos. Logo, é preciso valorizar os produtos orgânicos e conscientizar a população sobre os benefícios dos alimentos saudáveis. “Precisamos formar consumidores, e o Centro de Referência em Economia Solidária é o ponto ideal para criarmos uma organização com este intuito”, projeta ele.

Quem aprovou a iniciativa foi o produtor rural Alberi Scotta, que integra a Associação Comunitária de Linha Salete (Acolisa), do município de Ibarama/RS. Segundo ele, os produtores estão largando a cultura do fumo para plantar mandioca. “Já temos um contêiner para estocar 20 mil quilos de mandioca. A comercialização já está praticamente garantida para os mercados, e talvez o nosso produto chegue até Santa Maria”, cogita.

Conforme Scotta, não há futuro nas lavouras de fumo. Além de ser uma cultura que prejudica a saúde dos pequenos produtores, o fumo é apontado como um dos principais responsáveis pelo êxodo rural. “Os jovens não querem plantar fumo, é uma cultura muito desgastante e com retorno financeiro cada vez menor. Precisamos de novas alternativas de produção para que os jovens fiquem no campo”, argumenta o produtor.

Conferência Estadual

O evento deste sábado em Santa Maria fez parte do processo de preparação à 5ª Conferência Estadual de Direitos Humanos, que ocorre nos dias 11 e 12 de março, em Porto Alegre, e à 12ª Conferência Nacional de Direitos Humanos, de 27 a 29 abril, em Brasília, Distrito Federal.

A Conferência Regional dos Direitos Humanos foi organizada pelo Projeto Esperança/Cooesperança, da Arquidiocese de Santa Maria; Grupo de Agroecologia Terra Sul (GATs/UFSM); Cáritas Arquidiocesana de Santa Maria e Comissão Pastoral da Terra de Santa Maria (CPT).

Por Maiquel Rosauro / assessor de imprensa da 22ª Feira Internacional do Cooperativismo (Feicoop)
Foto: Maiquel Rosauro

Cáritas Notícias

Cadastre-se e receba por e-mail nossos informativos.

Contato

Cáritas Rio Grande do Sul
Rua Coronel André Belo, 452/3º andar
Cep: 90110-020 - Menino Deus


Porto Alegre/RS
(51) 3272.1700

caritasrs@caritasrs.org.br