Diminuir tamanho da fonteAumentar tamanho da fonte

“Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso” é o tema da Campanha da Fraternidade de 2020

27 de fevereiro de 2020
Foto: Divulgação CNBB Sul 3

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lançou na tarde desta quarta-feira (26) a Campanha da Fraternidade de 2020 que versará sob o tema “Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso” e o lema “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10,33-34). Em Porto Alegre, o ato ocorreu na sede da CNBB e a campanha foi apresentada pelo bispo Dom José Gislon, Presidente Regional Sul 3 da CNBB e pelo secretário da Regional, Dom Adilson Pedro Busin, em entrevista coletiva à imprensa.

De acordo coma CNBB, a Campanha da Fraternidade (CF) nasce no contexto do Concílio Vaticano II, que iniciou um tempo de renovação na pastoral da Igreja e por isso é um grande convite a conversão para a prática da justiça social, da solidariedade, da partilha e do amor ao próximo. Desde 1964, a CF desperta a atenção para as realidades urgentes de mudanças na sociedade.

Durante o evento em Porto Alegre, Dom Gislon destacou que não se pode falar sobre Evangelho e fechar os olhos para os irmãos que passam necessidades. “É preciso olhar com os olhos do coração”, disse. “Não podemos olhar apara a vida com indiferença. A indiferença desumaniza e a Campanha da Fraternidade é um convite para a solidariedade, para fazer brotar o melhor que há do ser humano”, completou. Dirigindo-se à mídia, salientou o papel dos meios de comunicação de informar e sensibilizar.

COLETA DA SOLIDARIEDADE – Conforme as informações do Dom Adilson,este ano a Coleta da Solidariedade será realizada em 5 de abril, domingo que antecede a Páscoa. Os recursos formarão um fundo para investimentos em projetos de cuidado com a vida em âmbito nacional, estadual e diocesano. Essa prática é a oferta de doações da Campanha da Fraternidade, um gesto concreto de partilha e solidariedade de todos os católicos, feito em âmbito nacional, em todas as comunidades cristãs, paróquias e dioceses.

Do valor a ser arrecadado, segundo o bispo, 40% vão para o Fundo Nacionalde Solidariedade (FNS), que no último ano apoiou mais de 800 projetos sociais; 50% ficam para os fundos diocesanos e 10% para o FundoEstadual de Solidariedade. Esses três fundos apoiam projetos sociais das pastorais sociais. “A vida é um dom e um compromisso. Temos que cuidar da nossa vida e também dos nossos irmãos”, afirmou Dom Adilson.

SOBRE O BRASIL, ATUAL CONJUNTURA – Em resposta a uma pergunta durante a entrevista coletiva de lançamento nacional da CF 2020, sobre  o vídeo difundido pelo presidente Jair Bolsonaro, no qual convoca a população para um ato contra o Congresso Nacional e Supremo Tribunal Federal  (STF) em 15 de março, Dom Jaime Spengler, arcebispo de Porto Alegre, afirmou que esta informação, se confirmada, revela fato grave. “As instituições e os espaços democráticos não devem ser subestimados, devem ser respeitados”, disse.

Nessa mesma linha de pensamento, o secretário geral da CNBB, Dom Joel Portella, também se manifestou sobre esse episódio recente do presidente da República no lançamento da CF: “A Igreja estará apoiando as iniciativas que preservarem a Democracia. Qualquer outra nós precisamos ouvir, conhecer e até quem sabe interpelar”, afirmou. E ainda completa dizendo que “se nós queremos defender a vida, precisamos defender o diálogo e a democracia. Isso é a CNBB. Isso é a Igreja, isso é o Evangelho”.

Arquidiocese de Porto Alegre instala Comissão para prevenir combater abuso contra crianças, adolescentes e vulneráveis

O arcebispo de Porto Alegre, Dom Jaime Spengler, assinou nesta quarta feira (26), no mesmo dia do Lançamento da Campanha da Fraternidade 2020, um decreto que instala uma Comissão Arquidiocesana Especial de Tutela de Criança, Adolescente e Pessoa Vulnerável. O serviço fará parte da rede católica internacional de Promoção e Tutela de Crianças, Adolescente e Pessoas Vulneráveis da Santa Sé, que é signatário da declaração de adesão ao artigo 3º e ao artigo 19 da Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos da Criança. Também um signatário do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Esta iniciativa nasce do pedido do Papa Francisco que publicou no ano passado uma Carta Apostólica, sob forma de motu próprio (livre iniciativa, sem consulta a uma comissão ou cardeal), chamada Vos Estis Lux Mundi (Vós sois a luz do mundo) em que ele expressa a determinação de todas as Dioceses no mundo colaborem de forma efetiva no combate ao abuso de poder e abuso sexual  de menores e vulneráreis.

COMO VAI FUNCIONAR –   A Comissão vai trabalhar em dois âmbitos: o primeiro deles se responsabilizará por acolher denúncias, investigar (comunicar à Santa Sé e Ministério Público), executar sentença e dar acompanhamento às vítimas. O segundo é de caráter preventivo e formativo. Uma capacitação já está sendo elaborada para certificar padres e leigos no trabalho de modo seguro com crianças, adolescentes e pessoas vulneráveis.

“A instalação da Comissão é a resposta ao apelo do Papa Francisco. Desde a igreja se viu atingida de forma mais direta por esse tipo de crime, inaugurou-se um caminho para combate-lo em todas instâncias da vida eclesial, incluindo informação e formação”, comento Dom Jaime.

Mais informações aqui: https://bit.ly/39bUkeU

Cáritas Notícias

Cadastre-se e receba por e-mail nossos informativos.

Contato

Cáritas Rio Grande do Sul
Rua Coronel André Belo, 452/3º andar
Cep: 90110-020 - Menino Deus


Porto Alegre/RS
(51) 3272.1700

caritasrs@caritasrs.org.br