English
Diminuir tamanho da fonteAumentar tamanho da fonte

Intercambista alemã volta para casa depois de um ano de experiências na Cáritas Diocesana de Santa Cruz do Sul

03 de agosto de 2016

H – A – N – N – A – H, “aquela que se escreve igual de trás para frente” – disse ela no dia em que nos conhecemos. Pois é, nossa querida Hannah vai se despedir nos próximos dias : (  Assim como parece que recém chegou, ela já vai. Um ano se passou e uma grande experiência foi vivida, tanto por ela, quanto com quem pode compartilhar com a nossa intercambista o dia-a-dia da diocese de Santa Cruz do Sul.

Hannah esteve trabalhando com a Cáritas em um programa de intercâmbios sociais que existe desde 2002 entre a Diocese de Santa Cruz do Sul (RS/Brasil) e Rottenbur/Stuttgart – Alemanha. Em 2012 foi a primeira vez que jovens do RS começaram a ir para o exterior com este objetivo de troca de experiências.

Durante um ano ela conviveu com os projetos e agentes da Cáritas da região, mais fortemente ao lado de Oldi Helena e Maurício Queroz, acompanhando as atividades da Escola de Jovens Rurais (EJR) e CPT na Diocese de Santa Cruz do Sul.

A seguir uma breve conversa onde descobrimos o que ela achou deste tempo no nosso país, e, em especial, nosso Rio Grande do Sul, acompanhando o trabalho da Cáritas RS.

foto destaque

C: O que você achou deste intercâmbio?

H: O intercâmbio foi muito muito bom!  Não é fácil sair agora, voltar para Alemanha… Eu vou agora dia 3 de agosto, o tempo passou muito rápido, rápido demais! Eu vou sentir muita saudade desse trabalho, desse povo aqui. Eu me sinto muito em casa, é muito estranho de deixar isso tudo para trás, porque mesmo que eu volte não é mais a mesma coisa… tu não faz parte mais da vida de todos os dias das pessoas.

C: Conte uma experiência que mais marcou você.

Uma experiência é difícil dizer porque todas as experiências que tive aqui foram tudo novo. Trabalhar com jovens da roça, na ecologia, não era uma coisa que eu fazia antes. Eu fui para a escola, mas meus pais não são agricultores, daí eu sempre fui aprendendo assim… demorou um pouco até que caiu a ficha, mas é uma coisa que com certeza vai me acompanhar pra minha vida toda, sabe… essa coisa, isso tudo. A Cáritas não é só aqui no Brasil, ela tá também na Alemanha ajudando esse povo. E com certeza eu vou ficar nessa rede. Não sei se na Alemanha eu consigo a questão da agroecologia, mas eu vou com certeza tentar consumir com mais consciência, e agora eu vou tentar entrar na questão dos refugiados na Alemanha. A Cáritas também tá muito firme nessa questão, entao eu vou ver o que eu posso ajudar lá!

foto com legenda - ver no arquivo do word

Para Hannah não teve tempo ruim: sempre de sorriso no rosto, não importa a situação.

Cáritas Notícias

Cadastre-se e receba por e-mail nossos informativos.

campanha-da-fraternidade-2019

campanha-da-fraternidade-2019

Contato

Cáritas Rio Grande do Sul
Rua Coronel André Belo, 452/3º andar
Cep: 90110-020 - Menino Deus


Porto Alegre/RS
(51) 3272.1700

caritasrs@caritasrs.org.br