English
Diminuir tamanho da fonteAumentar tamanho da fonte

Rede Cáritas Brasileira se une aos movimentos do Dia Internacional da Mulheres | Greve Internacional das Mulheres

03 de março de 2017

Para o Dia Internacional das Mulheres, 8 de março, está sendo convocada a Greve Internacional das Mulheres. Proposta por dezenas de movimentos de mulheres em vários países do mundo, a Greve servirá como protesto contra o feminicídio, as desigualdades, todas as formas de violências e exploração das mulheres no trabalho, e a desumanização feminina.

A iniciativa vem ganhando força e, mesmo na diversidade de intencionalidades, a Rede Cáritas Brasileira mobiliza para que todas as mulheres façam adesão à paralisação e anima para a presença das mesmas nos espaços de manifestações propostos nos vários territórios de atuação. Com a bandeira unificada em todo o país na Rede, iremos para as mobilizações com a bandeira de luta “Pelo Fim da Violência contra as Mulheres. Nenhum direito a menos!

No novo marco estratégico da Cáritas Brasileira, um dos temas prioritários de ação é com “Mulheres e equidade de gênero”, e, em suas novas orientações estratégicas (antigas prioridades), seguimos pela “Defesa e promoção de direitos, construção e controle das políticas públicas”.

bandeira 1 - pelo fim da violencia contra as mulheres (2)

Deixamos o convite à todos e todas a se unirem ao movimento que vai acontecer no dia 8 de março. Portanto, Mulheres e homens. Vamos à luta! Pelo Fim da Violência contra as Mulheres. Nenhum direito a menos!

Veja abaixo a programação do Dia nas diferentes localidades do estado.  

 

Trabalhadoras do campo e da cidade realizam marcha no Dia Internacional da Mulher, em Porto Alegre

Milhares de mulheres trabalhadoras rurais e urbanas realizam na próxima quarta-feira, dia 8 de março, uma marcha contra a Reforma da Previdência Social do Governo de Michel Temer (PMDB), em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. O objetivo é marcar o Dia Internacional da Mulher como de luta em defesa dos direitos previdenciários e trabalhistas, rumo à uma greve geral.

A concentração para o evento unificado está marcada para às 5h30, na Ponte do Guaíba. Após, as mulheres saem em marcha até a agência do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), no Centro Histórico, para um ato em repúdio à PEC 287, que trata da reforma da previdência.

Durante a marcha, as trabalhadoras também estarão protestando pelo Fora Temer e o fim da violência contra as mulheres; em defesa do Sistema Único de Saúde (SUS) e de uma educação sem mordaça, entre outras pautas que as unificam. Elas encerram as atividades da manhã com participação, às 10 horas, no seminário “O Impacto da Reforma da Previdência na Vida das Mulheres”, que será promovido pela presidência da Assembleia Legislativa, na proposta do deputado Edegar Pretto de realizar grandes debates na casa durante a sua gestão, em parceria com Via Campesina, Central Única dos Trabalhadores (CUT) e Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar (Fetraf).

Além das atividades em Porto Alegre, diversas organizações de mulheres do campo e da cidade promovem ações regionais, com feira, caminhadas, distribuição de panfletos e atos públicos em vários municípios. Todas as mobilizações têm como foco principal as reformas da previdência social e trabalhista.

banner

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DO 8 DE MARÇO EM ALGUNS MUNICÍPIOS

Porto Alegre

5h30 – Concentração na Ponte do Guaíba e marcha até o Centro Histórico

8h30 – Ato público na agência do INSS – Travessa Mário Cinco de Paus, 20, Centro Histórico

10 horas – Seminário “O Impacto da Reforma da Previdência na Vida das Mulheres”, no Teatro Dante Barone da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul

12 horas – Ato em apoio à Ocupação Mirabal – Duque de Caxias, 380

13h30 – Ato Cultural no Largo Glênio Peres

Atividades Culturais – durante a tarde na Praça da Matriz

17 horas – Concentração para Marcha das Mulheres na Esquina Democrática

Santa Cruz do Sul

9 horas: Feira de alimentos e artesanato; e debate em grupos sobre a Reforma da Previdência na Praça Getúlio Vargas.

11h30: Debate Público sobre a Reforma da Previdência e o impacto na vida das mulheres.

14 horas: Debate Público sobre a Reforma da Previdência e o impacto na vida das mulheres.

15h30: Marcha até a agência do INSS – R. Ramiro Barcelos, 1430 – Centro.

Pelotas

8h30 – Audiência Pública na Câmara dos Vereadores

11 horas – Marcha “Mulheres em Luta contra a Reforma da Previdência – Concentração em frente a Câmara de Vereadores

15 horas – Tenda Feminista, no Chafariz do Calçadão

17 horas – Ato “Se nossas vidas não importam, que produzam se nós”, no Chafariz do Calçadão

Erechim

13h30 – Aula Pública na Praça da Bandeira e marcha pelas principais ruas da cidade até o prédio do INSS.

Caxias do Sul 

8h30 – Tribuna Livre no Grande Expediente da Câmara de Vereadores

10 horas – Concentração na Praça Dante Alighieri

11 horas Caminhada até o INSS

15h30 Aula Pública “A Reforma da Previdência e o impacto na vida das Mulheres”, na na praça Dante Alighieri.

Santa Maria

9h30 – Concentração em frente ao CTISM-UFSM e Marcha no campus.

12 horas – Roda de Conversa em frente ao RU (Prédio 31 – Térreo União Universitária/UFSM).

16 horas – Concentração na Praça Saldanha Marinho e Marcha de 8 de Março.

Bagé

17h – Marcha pelo direito à aposentadoria digna. Concentração na Praça do Coreto.

Primeiro texto por Aline Gallo

Assessoria de Comunicação Cáritas RS

Segundo texto por Catiana de Medeiros

Assessoria de Comunicação MST/RS

Cáritas Notícias

Cadastre-se e receba por e-mail nossos informativos.

campanha-da-fraternidade-2019

campanha-da-fraternidade-2019

Contato

Cáritas Rio Grande do Sul
Rua Coronel André Belo, 452/3º andar
Cep: 90110-020 - Menino Deus


Porto Alegre/RS
(51) 3272.1700

caritasrs@caritasrs.org.br