English
Diminuir tamanho da fonteAumentar tamanho da fonte

Seminário sobre migrações promove cultura do encontro

15 de junho de 2018

Encontro internacional se propõem a tratar das necessidades dos migrantes e refugiados nos Brasil

A Cáritas Brasileira promoveu, entre 12 a 14/6, em Brasília (DF), o Seminário Internacional de Migrações e Refúgio. Trazendo o tema: “Caminhos para a cultura do encontro” o evento teve como proposta a reflexão sobre a realidade das pessoas migrantes e refugiadas, com o objetivo de criação e fortalecimento de redes de mobilização para garantia de direitos e da dignidade deles. Participaram migrantes e refugiados que vivem no Brasil, representando cerca 50 países, o arcebispo de Manila, Filipinas, e presidente da Cáritas Internacional, cardeal Luis Antonio Tagle, agentes Cáritas, Igrejas Cristãs, denominações religiosas, agentes de pastoral, agências de cooperação e governos.

A iniciativa faz parte da campanha mundial “Compartilhe a viagem” promovida pela Cáritas e lançada pelo papa Francisco. Ele afirma que devemos promover a cultura do encontro, buscar a garantia dos direitos e da dignidade das pessoas em situação de migração e refúgio: acolher, proteger, promover e integrar. São parceiros na promoção do Seminário o Setor Pastoral da Mobilidade Humana (SMH) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados (SJMR), o Serviço Pastoral dos Migrantes (SPM), o Instituto de Migrações e Direitos Humanos (IMDH), o Centro Scalabriniano de Estudos Migratórios (CSEM) e a Missão Paz. Esta campanha vem em resposta ao aumento dos fluxos migratórios no mundo motivados por guerras, crise político-econômica, catástrofes ambientais, conflitos religiosos, além de tensões étnicas ou socioculturais.

Sou neto de um homem que nasceu na China, sua mãe viúva, não tinha condições de criá-lo, deu a um tio comerciante que vivia nas Filipinas. O menino migrou e começou uma nova vida, casou-se e teve nove filhos, a terceira é a minha mãe. Eu também carrego o DNA de migrantes em meu sangue. Estou seguro que você também”, enfatizou emocionado o cardeal Luis Antonio Tagle, de Manila, Filipinas e presidente da Cáritas Internacional, ao participar do Seminário Internacional de Migrações e Refúgio.

Nascido da Guiné Bissau, Alberto Imbunde, chegou em 2009 no Ceará com o desejo de ingressar na universidade. “Você pode sair e ter doutorado e voltar, mas se não tiver uma ligação política você não trabalha. Desde a primeira eleição, em 94, um presidente nunca completou mandato, ou termina por morte, ou golpe”, explica. O migrante aponta a dificuldade do visto de refugiado no Brasil e destaca que a falta da documentação contribui para que refugiados estejam no trabalho informal e mais vulneráveis a situações de trabalho análogo ao escravo.

Cáritas Notícias

Cadastre-se e receba por e-mail nossos informativos.

campanha-da-fraternidade-2019

campanha-da-fraternidade-2019

Contato

Cáritas Rio Grande do Sul
Rua Coronel André Belo, 452/3º andar
Cep: 90110-020 - Menino Deus


Porto Alegre/RS
(51) 3272.1700

caritasrs@caritasrs.org.br